SEGUNDA-FEIRA, 19 FEVEREIRO 2018
entrar
pesquisar introduza o texto a pesquisar
Pagina inicial
 
Banner nova dimensão Banner nova dimensão 2
  
    Novo Separador     
Alvarinho
Ecopista
Hotspots
Galeria de Imagens
Galeria de Vídeos
Mapas Interactivos
Agenda 21
Vale do Minho
Vale do Minho Digital
 
Portal Municipal de Monção » Orgãos Autárquicos » Câmara Municipal

DISCURSO DO PRESIDENTE DA CÂMARA MUNICIPAL DE MONÇÃO, ANTÓNIO BARBOSA, NA CERIMÓNIA DE TOMADA DE POSSE

Saudação

Uma primeira palavra de agradecimento muito especial a todos pela presença nesta cerimónia de tomada de posse deste novo executivo da Câmara Municipal de Monção. Estão aqui hoje muitos amigos, homens e mulheres que sempre me apoiaram e sempre apoiaram o nosso projeto. Desde o início, em 2011, deram o seu incentivo para que tivesse o apoio popular quando poucos ainda acreditavam nele. Sem vocês nada disto teria sido possível.

É um grande orgulho para mim poder presidir aos destinos do nosso concelho. Assumirei com grande sentido de responsabilidade este enorme desafio e procurarei estar à altura do que de mim sei ser esperado.

Saúdo todos os monçanenses pela demonstração de maturidade politica num processo eleitoral tão participado e totalmente esclarecedor. Nesta saudação incluo de igual forma, como é evidente, tanto aqueles que votaram em nós como aqueles que não o fizeram.

Aos que votaram em nós, agradeço a confiança e esperança depositadas, dizendo-lhes que tudo faremos para não os defraudar. Aos que não votaram em nós, expresso o mais profundo respeito pela opção que tomaram e asseguro garantidamente que, a partir de agora, serei o Presidente de Câmara de todos os monçanenses a quem tratarei de forma justa e igualitária.

Aos Senhores Deputados e Presidentes de Câmara aqui presentes, dizer-lhes que a sua participação neste ato solene é muito importante. Representa para nós uma demonstração de apoio e sobretudo a garantia que iremos desenvolver um trabalho conjunto a favor das populações locais.

Este é um primeiro passo caraterizador que queremos imprimir à nossa gestão. Não podemos manter-nos afastados da realidade circundante. A partir de hoje, podem contar com um concelho interventivo e empenhado no desenvolvimento de políticas e opções comuns no distrito e no norte do país. Estreitaremos relações em particular com as autarquias dos concelhos vizinhos de Melgaço, Arcos de Valdevez e Valença, de forma a optimizarmos sinergias para melhor enfrentarmos os desafios que nos são comuns.

Ao presente cessante da Câmara Municipal de Monção, meu amigo Eng. Augusto Domingues, dizer-lhe que conto consigo para avançar nos desafios exigentes que os próximos anos nos irão trazer, aproveitando assim a sua experiência acumulada de 20 anos. Conto consigo.

A todos os que neste ato eleitoral participaram em listas, independentemente dos resultados eleitorais obtidos, quero felicitá-los pelo facto de se terem disponibilizado para fazer algo quer pelas suas freguesias quer pelo nosso concelho. Conto com todos vós.

A todas as forças vivas do concelho, dizer-lhes que conto com as suas opiniões e empenho para que, dessa forma, possamos ampliar a ajuda de todos na construção de uma nova governação autárquica. Monção conta convosco.

Monçanenses

No passado fim-de-semana, o nosso concelho foi assolado por um cenário de incêndios nunca antes visto. Foram feitos os possíveis e os impossíveis para controlar os fogos mas infelizmente as chamas devastadoras que atingiram muitas das nossas freguesias causaram enormes danos e arrasaram por completo casas, outros bens e propriedades.

Muitos foram aqueles que temeram pela própria vida e perderam muito daquilo que construíram ao longo de uma vida. Temos infelizmente duas mortes relacionadas com o trágico acontecimento do passado fim-de-semana. A partir do dia de hoje, não podemos mais fazer de conta que nada se passou e continuar a empurrar responsabilidades para o lado.

Este é um desafio de todos. População em geral, entidades públicas e privadas. No que a mim diz respeito, enquanto responsável máximo da proteção civil, quero dizer-vos que esta área deixará de ser o parente mais pobre e passará a ter a importância que merece. A máxima. Com muita urgência, criaremos na Câmara Municipal de Monção um gabinete que se dedicará a tempo inteiro a esta área.

Só mobilizando os melhores conseguiremos encontrar os caminhos que façam de Monção um concelho audaz com uma nova vontade de acreditar no seu futuro. Saberei ouvir sempre todos sem exceção. Comprometo-me a dar prioridade total a uma maior articulação das políticas de desenvolvimento económico e social do concelho, apostando numa cultura de rigor e transparência.

Irá ser repensada rapidamente a estratégia face à economia e tecido económico do concelho em particular a dos vinhos e do turismo que se tem destacado no cômputo nacional, sendo sinónimo, já hoje, de pioneirismo e modernidade.

O nosso projecto contemplará a criação de estruturas complementares à actividade económica que permita consolidar, de uma vez por todas, a posição geoestratégia de Monção no espaço da Euroregião Norte de Portugal – Galiza, bem como potenciar a oportunidade gerada pelo impacto positivo da Plataforma Logística Salvaterra/As Neves. Desta forma, aumentaremos a competitividade económica e empresarial da região e criaremos novos e inovadores projetos empresariais

Através desta ação, vamos procurar gerar riqueza e promover a regeneração do tecido empresarial da região. Vamos ainda criar incentivos autárquicos fiscais e parafiscais às empresas e ao investimento realizado no nosso concelho. Tudo mas tudo mesmo iremos fazer para tornar, de uma vez por todas, o Minho Parque Monção uma realidade útil e economicamente frutuosa para o nosso concelho.

Monçanenses

Fruto da nossa ética e valores, esperem de nós defesa e respeito não só pelos nossos direitos e bem-estar como também daqueles que connosco jamais serão esquecidos: animais e natureza. Na defesa de uma vida melhor para todos, podem esperar de nós ouvido e coração.

Como atitude proativa, levaremos a cabo e a cada um de vós, uma política de proximidade, autêntica e humanista. Por um concelho feliz, daremos especial enfase ao apoio aos mais carenciados e necessitados em termos sociais e económicos. Para nós, os monçanenses estarão sempre em primeiro lugar.

Esperem de nós, mais e melhor para Monção com inteligência e compreensão. Asseguraremos o desenvolvimento das diversas freguesias em igualdade de condições e diálogo. Todas serão tratadas por igual, sem freguesias de primeira, segunda ou terceira.

Apostaremos de forma séria e empenhada na sede do nosso concelho nunca esquecendo que esta é o primeiro cartão-de-visita para quem nos procura. Temos de ter uma vila bonita, arranjada e funcional. Diria mesmo com vida e que nos orgulhe a todos nós, monçanenses.

No apoio aos jovens, podem esperar de nós a máxima dedicação. Juntamente com eles daremos a cara, serviremos e lutaremos pelo nosso concelho pois sabemos o quão importante é para eles viver e trabalhar na sua terra, Monção.

As políticas da juventude e educação merecerão uma atenção muito especial da nossa parte. Estas duas áreas constituem um binómio de sucesso de qualquer comunidade e devem estar acima de quaisquer interesses políticos e partidários.

Devemos promover políticas orçamentais bem pensadas e ponderadas num ambiente pacífico que possibilite opções serenas e eficazes ao serviço da nossa comunidade. Porque só com uma educação de primeira podemos ambicionar ter um concelho de primeira.

Esperem de nós, políticas inovadoras e integradoras ao serviço exclusivo das pessoas e do concelho. Trabalharemos definitivamente a marca Monção pela sua cultura Gastronomia, Alvarinho, Termas. Por aquilo que é verdadeiramente nosso.

Podem esperar de nós, coragem e determinação com vista à valorização e dinamização da nossa história e do nosso património, do comércio tradicional e da nossa agricultura. Esperem de nós, ação, empenho e total disponibilidade para com esta linda terra do Alto Minho, a minha Monção, a nossa Monção. O futuro faz-se com todos.

E para terminar deixo aqui uma música cantada por Zelinda Isabel com música de Miguel de Oliveira e letra de Francisco Reis que todos nós nos habituamos a ver tocada pela Banda Musical de Monção. Diz: Monção, Monção filigrana sem igual, és das mais lindas terras das terras de Portugal. Eu diria mesmo que, para mim, é garantidamente a mais linda terra de Portugal.

Muito obrigado.

Presidente da Câmara Municipal de Monção,
António José Fernandes Barbosa

Monção
23|10|2017

                                                      


 

 
CONSULTE OS NOSSOS EVENTOS

Meteorologia

M 21 ºC m 16 ºC

Partly cloudy
Serviços On-line
Boletim Municipal
Desenvolvimento
Informações úteis
Contactos
Política de Privacidade
Ligações Úteis
Mapa do Portal